(31) 3555-1188 ver.tarcisiocaixeta@cmbh.mg.gov.br

Mandato acolhe mostra “Índios na Cidade”

Por iniciativa do mandato do vereador Tarcísio Caixeta (PT), foi aberta na manhã de 30 de abril, na Praça do Empório Ferrarinha, na Câmara Municipal, a mostra itinerante “Índios na Cidade”, que tem por objetivo dar visibilidade à população indígena que reside na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). A exposição reúne peças artesanais, plantas medicinais e fotografias.

“Ao acolher na Câmara Municipal a população indígena da RMBH ampliamos o espaço público para a compreensão de seus problemas e a valorização de sua cultura”, observa Caixeta.
A mostra é promovida pelo Movimento Lideranças Indígenas Aranã Carajá Pataxó Xacriabá e Grupo de Voluntariado Civil (GVC), braço brasileiro de uma organização não governamental criada em 1971, na Itália, que promove programas de cooperação para o desenvolvimento em diversos setores, em mais de 30 países.

Contingente

De acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a RMBH abriga 7.679 indígenas autodeclarados. Destes, 3.958 (51,54% do total) moram na capital. “Ao contrário do que imagina grande parte da população, os índios brasileiros não se limitam à região amazônica, mas estão espalhados por todo o território nacional, com forte presença em Minas Gerais”, afirma Eni Carajá, um dos responsáveis pela iniciativa.

Segundo ele, as principais reivindicações destas populações são “respeito” e “reconhecimento”. “Os indígenas enfrentam dificuldades de acesso à educação e à saúde. Além disso, a maioria deles mora em condições precárias e ainda enfrenta problemas ligados à segurança alimentar”.

Nesse sentido, Carajá acredita que a exposição cumpre o papel de auxiliar o Legislativo municipal a conhecer com maior profundidade a população indígena que habita a região. “Para isso, pretendemos ainda formalizar um pedido de audiência pública na Câmara Municipal para que as dificuldades enfrentadas pelos índios sejam debatidas com maior profundidade e o poder público se comprometa em adotar políticas de apoio a esta população e de incentivo à preservação de suas raízes”, completa.

Os organizadores da mostra têm ainda como meta lutar pela criação de um centro de serviços destinado ao atendimento da população indígena e de um centro de referência para difundir sua cultura.
Dalva Aguiar Nascimento, coordenadora do projeto pela GVC, informa que a exposição permanecerá na Câmara até o dia 15 de maio, mas já há pedidos de vários centros culturais da capital interessados em conhecer e divulgar a iniciativa.

Urucuia

No dia 27 de abril, o mandato também esteve presente em uma oficina de empoderamento da população indígena da RMBH realizada no Centro Cultural Urucuia, no Barreiro, que contou com cerca de 90 participantes. A atividade foi coordenada por Marcos Aguiar, da organização não governamental Opção Brasil.

Caixeta acolheu sugestões dos índios presentes na mostra realizada na CMBH

Caixeta acolheu sugestões dos índios presentes na mostra realizada na CMBH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *