(31) 3555-1188 ver.tarcisiocaixeta@cmbh.mg.gov.br

Audiência pública vai debater impactos de obras na região nordeste da capital

Em audiência pública marcada para o dia 13 de junho, às 13h30, na Câmara Municipal de Belo

Projeto prevê a construção da nova rodoviária de Belo Horizonte no bairro São Gabriel.

Projeto prevê a construção da nova rodoviária de Belo Horizonte no bairro São Gabriel.

Horizonte, o vereador Tarcísio Caixeta (PT) pretende levar a debate três grandes temas: a construção de um condomínio residencial nos bairros Vista do Sol/Jardim Vitória; as obras de ampliação da BR 381 na região; e a construção da nova rodoviária, no bairro São Gabriel. O objetivo será discutir os impactos que estas obras terão para os moradores dos três bairros, situados na região nordeste da capital.

“Este debate é necessário, uma vez que a população que mora na região ainda desconhece estes impactos, que certamente serão significativos”, explica Caixeta.Segundo Antônio Sávio Miranda, presidente da Associação Comunitária do Bairro Vista do Sol, água e transporte são os principais motivos de preocupação para os moradores do entorno do futuro conjunto residencial. “Quem mora na parte alta do Vista do Sol já enfrenta problemas com o abastecimento de água. Com a vinda destes novos moradores, a situação vai piorar? – esta é uma dúvida que temos. Além disso, as atuais linhas de ônibus são insuficientes para atender quem mora na região. Como ficará com as novas famílias que se instalarão no bairro?”, pergunta.De acordo com o projeto realizado pela Emccamp Residencial, serão erguidas 2.500 unidades habitacionais na região, por meio do programa “Minha Casa Minha Vida”, do governo federal.

Além da preocupação com o transporte e o abastecimento de água e energia, José Reis, presidente da Associação Comunitária do Bairro Jardim Vitória, aponta ainda outra dúvida dos moradores. “Queremos saber se há algum projeto de melhoria da limpeza urbana na região, já que o serviço atual é inadequado para as necessidades que temos”, afirma.

Para Manuel Carlos, presidente da Associação Comunitária do Bairro Santa Cruz, os moradores deveriam ter sido chamados a debater antes que a construção fosse iniciada. “Não chamaram a comunidade para conversar, mas temos informações de moradores que a grande movimentação de terra que foi necessária para construir o condomínio abalou a estrutura de casas vizinhas ao empreendimento”, diz. Outra situação que preocupa o líder comunitário é a ampliação da BR 381, que demandará a remoção de famílias. “As pessoas estão apreensivas, pois ainda não sabem o que vai acontecer com elas”, acrescenta.
Rodoviária

A construção da nova rodoviária da capital é outro assunto que preocupa quem mora naquela região. Para o padre Cássio Ferreira Borges, da Paróquia de Todos os Santos, a remoção das famílias é motivo de apreensão. “A Prefeitura deve levar em conta que não basta indenizar estas famílias. Será preciso reassentá-las e os moradores deverão ter o direito a uma habitação equivalente a que possuem atualmente”, observa. O padre espera ainda que as obras não façam avançar o desmatamento na região. “Já cortaram todas as árvores da Cristiano Machado. Esperamos que aqui a vegetação seja preservada”.

Foram convidados para a audiência os secretários municipais de Obras e Infraestrutura, José Lauro Nogueira Terror, Planejamento, Leonardo Paolucci, Educação, Sueli Baliza, e Saúde, Marcelo Teixeira, além do presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar, e da diretora de Habitação da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel), Júnia Neves. Também deverão estar presentes representantes da Emccamp Residencial, Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito (DNIT), Caixa Econômica Federal, associações de moradores e paróquias Santa Maria de Nazaré, no Jardim Vitória, e Todos os Santos, no Primeiro de Maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *